O jornalismo e a guerra secreta

//O jornalismo e a guerra secreta

O jornalismo e a guerra secreta

*Gabriela Coelho

O filme “The Post: A Guerra Secreta” chegou às telas dos cinemas do mundo inteiro chamando a atenção da crítica e do público, principalmente dos amantes do jornalismo. Isso porque apresenta o papel da imprensa como vigilante do poder e mostra a força de uma mulher para se destacar em um mundo que era antes majoritariamente masculino, muito coerente com o momento que vivemos, em que as mulheres clamam por ‘voz’. Baseado em uma história real, o filme que disputa duas categorias no Oscar 2018, de melhor atriz (Maryl Streep) e melhor filme, retrata a luta dos editores Ben Bradlee (Tom Hanks) e Kat Graham (Meryl Streep), do jornal americano The Washington Post, para publicarem documentos que esclarecem o verdadeiro papel dos Estados Unidos na Guerra do Vietnã.

Além de contar com um ótimo elenco e a direção de, nada mais nada menos, Steven Spielberg, “The Post” aborda um tema importante: o dilema entre o direito da imprensa à informação e o desejo de poderosos em guardarem seus segredos. Contudo, apesar de ser gratificante, especialmente para nós comunicadores, ver o jornalista como herói da história está muito longe da realidade das redações atuais, principalmente, a brasileira.

A verdade é que o jornalismo há muito tempo se tornou bastante focado no aspecto comercial, mais político e tendencioso, o que faz com que retrate apenas as notícias que melhor lhe convém, perdendo um pouco esse papel de vigilantes do poder que o filme “The Post” passa. Além disso, o advento da internet e do domínio das redes sociais aumentou a corrida por quem publica a notícia primeiro, diminuindo a força do “furo de reportagem” e da qualidade das informações. Esses motivos também colaboram para que o público tenha dúvidas sobre a veracidade dos fatos e para que o jornalismo fique cada vez mais desacreditado.

Para quem sempre sonhou em ser jornalista e trabalhar para levar a verdade à sociedade, é triste ver o cenário em que vivemos. Por isso, o filme “The Post” e até outros que retratam o jornalismo de diversas formas, seja o que há de melhor ou pior, se apresenta como uma boa opção para quem quer saber um pouco mais sobre os bastidores das redações. Confira abaixo outros filmes que retratam o universo da profissão:

  • ‘Spotlight: Segredos Revelados’ (2015)
  • ‘O Abutre’ (2014)
  • ‘Boa Noite e Boa Sorte’ (2005)
  • ‘O Preço de uma Verdade’ (2003)
  • ‘Síndrome da China’ (1979)
  • ‘Rede de Intrigas’ (1976)
  • ‘Todos os Homens do Presidente’ (1976)
  • ‘Nos Bastidores da Notícia’ (1987)
  • ‘Cidadão Kane’ (1941)

*Atendimento de contas da Contextual Comunicação

By | 2018-02-08T12:59:52+00:00 fevereiro 7th, 2018|Blog|0 Comments

Leave A Comment